Olavo Bilac, o redator. Mais um século de propaganda (11)

Nesta fase do fim do século 19, um dos mais requisitados redatores de propaganda foi o poeta Olavo Bilac. Dele, por exemplo, é esta quadra, para proclamar as qualidades de uma vela

Vencida e em trevas sepulta

Morde-se a indústria estrangeira

Pátria Independente, exulta

Tens a Vela Brasileira!

Ou ainda esta outra, pela qual cobrou 100 mil réis:

Aviso a quem é fumante

Tanto o Príncipe de Galles

Como o Dr. Campos Salles

Usam Fósforos Brilhantes

Uma outra que fez bastante sucesso na época foi a seguinte

Quem sem segredo não se enterre

Quem não tiver hoje em dia

A sua fotografia

Feita na Casa Leterre

A respeito desse reclame, Pedro Nunes diz que o poeta cobrou 30 mil réis pelo trabalho e mais duzentos para que saísse com sua assinatura. Bilac também redigiu um longo poema para anunciar a famosa casa Colombo, especializada em moda….

Continua

Fonte: A propaganda no Brasil. Evolução histórica de Roberto Simões. Revisado, organizado e comentado por Roberto Corrêa.

Editora referência. 2006

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email